Atraso pode criar gargalo em geração de Belo Monte

Simple Energy Post, 14 de Janeiro de 2016

Um possível atraso em obras de transmissão de responsabilidade da Abengoa Concessões pode causar sérias consequências para o sistema elétrico brasileiro. A empresa, que atualmente enfrenta dificuldades financeiras em sua matriz na Espanha, é responsável pela construção de quatro sistemas associadas ao escoamento da energia da hidrelétrica de Belo Monte.
A obra mais importante compreende a LT 500 kV Xingu – Parauapebas – Miracema; a LT Parauapebas-Itacaiúnas; e a subestação Parauapebas. O empreendimento foi licitado em 2013 e precisaria entrar em operação em agosto de 2016. Contudo, a estimativa do agente é que o sistema só estará disponível em 30 de setembro de 2017, segundo relatório de fiscalização da Agência Nacional de Energia Elétrica.
Ainda, segundo parecer da agência, atraso nesse empreendimento tem potencial de causar grande restrição na geração da UHE Belo Monte até a entrada em operação do 1º Bipolo.






DISCLAIMER: As informações apresentadas neste material foram elaboradas pela Simple Energy e refletem condições de mercado e cenários atuais. Trata-se de material meramente informativo com direitos de propriedade intelectual pertencentes à Simple Energy e, portanto, destacamos a não responsabilidade por ações tomadas com base neste informe.

Av. Das Nações Unidas, 14.171 - Marble Tower - 11º andar - Brooklin Novo - Tel: 2199 9400

São Paulo - SP

Copyright 2017 - Simple Energy - Todos os direitos reservados