Atrasos em usinas e linhas geraram custo de R$ 8,3 bilhões

Simple Energy Post, 12 de Setembro de 2014

O Tribunal de Contas da União (TCU) estimou em R$ 8,3 bilhões o prejuízo para consumidores e contribuintes causado pelos atrasos nas obras de geração e transmissão entre 2009 e 2013, segundo matéria publicada pela Agência Canal Energia, em 4 de Setembro. Entre os custos apontados, está a exposição involuntária das distribuidoras; o pagamento da Receita Anual Permitida a transmissoras com obras prontas e subutilizadas, decorrentes do atraso em obras complementares para a conexão ao sistema; e a cobrança do Encargo de Serviços do Sistema por restrição de operação, provocada pelo comprometimento do cronograma de linhas, como ocorreu na interligação ao SIN do sistema Acre-Rondônia.  

O TCU aponta ainda o custo das térmicas a óleo de Manaus, que totalizou em três anos R$ 3,2 bilhões, apesar da disponibilidade de gás natural; e o pagamento da receita fixa a empreendimentos eólicos e a biomassa que foram concluídos, mas não puderam gerar energia por atraso na entrada de instalações de transmissão. No caso dos parques eólicos, a indisponibilidade da transmissão foi responsável por um custo de R$ 929 milhões no mesmo período.

Para o TCU, a adoção de prazos mais compatíveis evitaria uma série de custos desnecessários, que são pagos na ponta pelo consumidor.

 

 

 

DISCLAIMER: As informações apresentadas neste material foram elaboradas pela Simple Energy e refletem condições de mercado e cenários atuais. Trata-se de material meramente informativo com direitos de propriedade intelectual pertencentes à Simple Energy e, portanto, destacamos a não responsabilidade por ações tomadas com base neste informe. 

Av. Das Nações Unidas, 14.171 - Marble Tower - 11º andar - Brooklin Novo

Tel: 2199 9400 - São Paulo - SP

Copyright 2017 - Simple Energy - Todos os direitos reservados