Indústria do nordeste acerta acordo com governo

Simple Energy Post, 03 de Julho de 2015

Uma solução acordada entre o governo e a indústria eletro-intensiva do Nordeste garante a prorrogação dos contratos com Chesf, subsidiária da Eletrobrás, por meio da Medida Provisória 677, em tramite na câmara dos deputados.  Esta medida garante preços em torno de R$ 130,00/MWh em contratos de 20 anos, abaixo da realidade do mercado. Essa energia virá da usina de Sobradinho, cujo custo de produção é R$ 30,00/MWh. Os R$ 100,00/MWh de diferença serão direcionados ao fundo criado pela MP, que visa incentivar a geração de energia na região.
No entanto, segundo matéria publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, as indústrias eletro-intensivas dos estados de SP e MG estão pedindo isonomia ao governo federal para também terem direito à energia barata e de longo prazo.
O estado de São Paulo questiona o conjunto de ações, entendendo que seus consumidores, bem como a companhia geradora do estado, Cesp, não foram tratados com isonomia. O governo paulista entrou com uma proposta de emenda à MP 677, sugerindo a criação de um fundo nacional.
Em Minas Gerais, a indústria de ferro-ligas também busca a isonomia de preços e prazos através de emendas à MP. O setor vem sofrendo grande impacto com o fim dos contratos com a Cemig, levando a mais de 3 mil demissões desde março.
Já as indústrias beneficiadas alegam que têm um tratamento jurídico especial, pois são as únicas no País ligadas diretamente a uma empresa geradora.




DISCLAIMER: As informações apresentadas neste materianl foram elaboradas pela Simple Energy e refletem condições de mercado e cenários atuais. Trata-se de material meramente informativo com direitos de propriedade intelectual pertencentes à Simple Energy e, portanto, destacamos a não responsabilidade por ações tomadas com base neste informe.

Av. Das Nações Unidas, 14.171 - Marble Tower - 11º andar - Brooklin Novo

Tel: 2199 9400 - São Paulo - SP

Copyright 2017 - Simple Energy - Todos os direitos reservados